Hoje é 20 de novembro, dia especial para refletirmos sobre a nossa consciência em relação aos afrodescendentes e o papel do negro na sociedade. O Dia da Consciência Negra foi criado pelo Projeto Lei do Senado nº 520, de 13/12/2003, da senadora Serys Slhessarenko. Após oito anos de discussão no Congresso Nacional, a presidente Dilma Roussef sancionou a Lei 12.519/2011.
Em algumas cidades fez-se feriado; aqui em Brasília alguns parlamentares discursaram enaltecendo a importância do negro na nossa formação étnica e na culinária; no rádio do carro o locutor analisou estatísticas fatídicas provando o maior número de assassinatos e a menor renda dos negros em relação aos brancos.
Faremos justiça ao ex-presidente Lula que deu grande avanço nesse assunto ao nomear Joaquim Barbosa, o primeiro ministro negro para o STF.
Quando a sociedade resolve engajar-se para mudar uma situação, o fato que incomoda será pretérito em pouco tempo. Por conta disso e das iniciativas do governo, as piadas racistas estão em baixa, os bancos das universidades públicas estão mais coloridos e até um negro vez ou outra é âncora no Jornal Nacional da TV Globo embora essa emissora esteja exibindo certo seriado de título duvidoso: "Sexo e a Negas".
Foi num fórum de discussão sobre cotas para negros que aprendi o significado da palavra 'mulato'... Vamos ao Aurélio: "Diz-se da rês cujo pêlo é alaranjado no dorso e preto no restante." Ou seja, a vida toda me chamaram de 'filho d'égua' e ainda sorri abraçando meu agressor.
Devemos ressaltar que a escravidão não foi criada por lei, decreto, portaria etc. Era um costume daquela sociedade de um Brasil que envergonhava a alma e fazia sangrar a carne africana. Atualmente temos outras vergonhas: 40 mil mortes no trânsito por ano; 20 milhões de crianças sofrendo com a alienação parental quando os pais e a Justiça poderiam aderir à guarda compartilhada; e um clube de empreiteiros presos porque pagaram subornos a políticos, enquanto os tais políticos estão cantando e andando para todos nós porque outro grupo de amigos os protegem da Justiça.
Não vou citar os casos de racismo que sofri, foram poucos, mas encerro dizendo que toda a movimentação de hoje é o bafo da escravidão.

www.joaoriosmendes.com.br