Brasília é uma cidade cheia de símbolos. O primeiro deles, e mais conhecido, é que o mapa da capital é um avião. Temos a asa sul e a asa norte. A Praça dos Três Poderes seria a cabine da aeronave. Nessa praça estão o Palácio do Planalto onde trabalha o Presidente da República, o prédio do Supremo Tribunal Federal e o prédio do Congresso Nacional dispostos em simetria triangular. O Prédio do Congresso é o mais alto por representar a soberania do povo.

Na cabine do avião ficam os comandantes da aeronave, na Praça dos Três Poderes estão os comandantes do país. Por analogia podemos imaginar o que acontecerá com o avião se na cabine piloto, copiloto e tripulação não se entenderem.

A Esplanada dos Ministérios é um gramado espaçoso ladeados pelos prédios dos ministérios. Nesse espaço os brasilienses se reúnem para serem assaltados nos shows gratuitos, recepcionar os presidentes eleitos, despedirem-se dos políticos famosos quando morrem ou comemorar as façanhas da seleção brasileira.

Uma das simbologias que mais gosto é das cúpulas da Câmara dos Deputados, a que fica virada para cima, e a do Senado Federal, virada para baixo. Na cúpula para cima ficam os Deputados. Por serem jovens estão receptivos a todas as ideias e anseios do povo.

Na do Senado Federal, virada para baixo, ficam os senhores com mais de trinta e cinco anos. Eles representam a sabedoria, a serenidade. Por serem mais velhos recebem as demandas da Câmara e serenamente debruçam-se sobre elas para não decidirem no calor da emoção.

Como Brasília é um avião subentende-se no espaço sideral rodeado por cidades-satélites. Em outros Estados essas cidades-satélites são os bairros. O maior deles é Taguatinga, que significa ‘barro branco’ na língua dos indígenas que habitavam aqui antes de serem expulsos.

Por causa de alguns políticos ladrões somos maldosamente tidos como corruptos. Só que eles são nossos inquilinos por alguns dias da semana. Pura maldade conosco, um povo trabalhador e que temos nossos próprios ladrões... e são muitos... Há poucos dias o camburão daqui carregou três de uma vez.

Aquela moça de cabelo inconfundível que é apaixonada por um sujeito mais moço, nos explicou com detalhes as semelhanças entre Taguatinga e Plano Piloto. “Ninguém se perde em Taguatinga ou no Plano. É só segui a ordem alfabética e numérica – SQN 102, SQN 103... ou CNB 1, conjunto A... CNB 2, conjunto B... e assim por diante”.

A cidade-satélite-favela Guariroba, onde passei minha adolescência, é o nome de um delicioso palmito amargoso apreciado no Centro-Oeste. Dizem que antes da desapropriação haviam muitas palmeiras desse palmito.

Este texto pretende tratar de simbologias. Outra que acho interessante é JK. Juscelino Kubistchek foi o primeiro piloto a comandar essa aeronave. Em sua homenagem os prédios do Plano Piloto são identificados pelas letras A, B, C, D, E, F, G, H, I, J, K.