Há no Congresso Nacional copiosos políticos que foram denunciados na Operação Lava Jato por envolvimento em corrupção. Muitos deles são de Alagoas, Maranhão, Minas Gerais, Roraima, Rio de Janeiro e outros estados.

Você, morador desses estados, já considerou o tamanho do estrago que faria na vida desses corruptos se decidisse não votar neles nas próximas eleições em 2018? Já imaginou o grande bem que faria à política e aos cofres públicos de seu estado? Então, já planejou em se organizar com os amigos e seriamente combinar em não votar em corrupto no ano que vem?

Coincidentemente, os estados governados por esses políticos estão vivendo uma crise sem precedentes. O estado de Alagoas, por exemplo, aumentou o percentual de pessoas vivendo na extrema pobreza, em 2014, era de 21,5% e, em 2015 passou para 22,3%[1]. O índice de analfabetismo no estado do Maranhão é 50% maior entre os negros[2] e, em Roraima, 16,9% vivem abaixo da linha da pobreza[3].

Será que esse índice é porque a criança negra maranhense não gosta de estudar? Não gosta de escola? Ou os pais delas não as querem crescendo profissionalmente? Certamente, não!

Segundo o IBGE, Alagoas é um dos estados mais violentos entre jovens negros.[4] A violência é consequência da falta de emprego e de educação de qualidade. Sendo assim, a falta de recursos para a segurança e educação não estará ligada à corrupção e má administração dos políticos do estado?

Será que Roraima não tem indústrias porque os moradores de lá não querem trabalhar? Querem ficar desempregados? Não querem toda a população empregada, com salários decentes e contribuindo para o crescimento do estado?

Se esses estados são os mais pobres e seus políticos estão citados na Lava Jato por corrupção será que a pobreza é culpa de Deus? Ou será porque os corruptos fazem os diabos para manter a população na pobreza? Deus quer a pobreza de alguém ou serão os eleitores, numa escolha coletiva, quem têm contribuição direta e decisiva nos seus destinos? Deus quer o político corrupto no poder ou é o eleitor desavisado quem o quer? Nunca vi Deus numa fila de votação.

Não posso concordar com essa passividade de que Deus vai melhorar a situação. Acredito que Deus está cuidando neste momento dos africanos que morrem de fome e AIDS; está convencendo São Pedro a mandar chuva para o agreste nordestino; está protegendo os náufragos em botes saindo da África para a Europa. Por isso Deus não tem tempo de socorrer os eleitores que votaram nesses corruptos.

Se você votou no político porque ele prometeu ser honesto e a Lava Jato disse o contrário, por que não mudar de ideia? Vote em outro, vote em branco, faça seu voto de protesto, não vote. Por que esse político corrupto tem de receber novamente seu voto?

Ora, se até agora você votou nele e seu estado continua pobre, é hora de mudar isso. E é por meio do voto que você mudará. Ano que vem tem eleição. A urna estará de boca aberta esperando o seu voto. Cabe a você, e somente a você, decidir o que quer para sua família e seu estado.

Os políticos corruptos implicados na Lava Jato não têm medo do Supremo Tribunal Federal. Desobedecem às decisões do STF, pois sabem que dificilmente serão presos por essa Suprema Corte. Por outro lado, eles se pelam de medo dos juízes de primeira instância, como Sérgio Moro (Curitiba), Vallisney Oliveira (Brasília), Marcelo Brettas (Rio de Janeiro) e Ana Emília Aires (Roraima).

Se você não quer corruptos no seu estado, se você quer vê-los presos, como fazer isso? Não vote neles. Sem o seu voto eles perderão o mandato, perderão o foro privilegiado. O processo sai do STF e vai para a primeira instância, para o Sérgio Moro. Moro demora pouquíssimo tempo para mandar prendê-los. Na pior das hipóteses, podemos imaginar que se o político corrupto do seu estado não for eleito, em outubro, novembro, estourando dezembro, véspera do natal, ele estará preso.

Em Brasília, alguns políticos foram cassados e, acredite, é muito bom vê-los cabisbaixos entrando no camburão. Quer presente de natal melhor que este: corrupto na cadeia?